EM MT: Homem diz que vai comer coração de rival

0
210

Após identificar os possíveis autores do homicídio de Ronaldo da Silva Santos, de 18 anos, ocorrido em 31 de dezembro de 2016, dentro da Penitenciária da Mata Grande em Rondonópolis, um dos suspeitos, Aparecido Guilherme Batista, que cumpre pena de 109 anos de prisão por homicídios e roubos, afirma à equipe da TV Record da cidade que quando identificar o autor da tentativa de assassinato contra a ex-esposa o matará e comerá o coração.

A afirmação de Aparecido ocorreu quando era cumprido contra ele o mandado de prisão preventiva pela acusação no homicídio de Ronaldo na quarta (22), na Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP).

Aparecido foi acusado pela morte de Ronaldo por espancamento junto com outros três detentos: os irmãos, Rafael Germano Gil dos Santos e Túlio Gil dos Santos, e Leonardo dos Santos. Na época do crime, Aparecido, Rafael e Túlio cumpriam pena na Mata Grande, enquanto Leonardo estava detido no Presídio da Ferrugem, em Sinop.

Segundo a Polícia Judiciária Civil, Ronaldo foi executado por uma tentativa de homicídio contra Noeni Gil dos Santos, mãe de Rafael e Túlio e ex-esposa de Aparecido. Ainda de acordo com a polícia, assim que Rafael e Túlio souberam que Ronaldo teria tentado contra a vida de Noeni, pediram por via telefônica uma autorização a Leonardo, em Sinop, para a execução.

A polícia informou também que Leonardo seria membro de um conselho final de sentença de uma facção criminosa que acabou dando o aval para o crime, pois Ronaldo pertenceria a mesma facção.

 

fonte:rdnews / Danielly Tonin
De Rondonópolis

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here